Como empreendedores podem se preparar para a crise

Os donos de pequenas e médias empresas devem ser fortemente impactados pela atual crise. A Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) estima que o setor do comércio e serviços tenha impacto negativo superior a R$ 100 bilhões nos próximos meses.

Ninguém sabe ao certo o que vai acontecer com a economia pós crise, pois nunca houve uma situação igual no mundo. A única coisa que é possível prever é que a forma de consumo vai mudar. Esta pandemia está forçando o mundo a se transformar. Sabemos que a crise é temporária, mas a transformação que vem com ela não. Estamos plantando sementes a duras custas, sem saber quando e como vamos colher os frutos.

Toda essa situação obscura gera pânico e muitas perguntas surgem, mas o Brasileiro é empreendedor por natureza e quando a porta fechou de um lado ele abriu várias janelas. Mas se a sua janela anda difícil de abrir dê uma olhada nas dicas abaixo.

⦁ Pense Racionalmente: É muito difícil neste momento não se desesperar, não pensar pelo lado emocional. Mas pensar racionalmente é muito importante para que você consiga olhar todas as oportunidades que podem surgir em meio a um mar de notícias ruins.

DICAS: Pare, pense, olhe, estude, planeje e aja com segurança. Busque conversar com pessoas que você confia e tem competência para ajudar, não confie em boatos e 

⦁ Ajuste a produção: Pare tudo e refaça seu planejamento. Pense no seu estoque, no que sabe fazer e nas ferramentas que tem em mãos. Não saia fazendo tudo como sempre fez, pois nada mais é (e nem será) como sempre foi. 

DICAS: Não faça muito estoque de matéria prima; produza conforme demanda e tente comprar conforme for vendendo.

⦁ Negocie com fornecedores: Estamos todos passando por um momento de cooperação, onde todos devem se ajudar. Por isso não se envergonhe em tentar negociar com seu fornecedor. Conseguir desconto, mais prazo para pagar ou qualquer tipo de benefício é válido para todas as partes.

DICAS: Tente negociar os contratos mais pesados. Principalmente aluguel se tiver.

⦁ Faça Permutas: Pode parecer estranho, mas neste momento permutas em produtos e serviços podem ser a saída para algumas situações. 

DICAS: Se tem estoque de uma coisa e precisa de outra, anuncie a permuta. Se pode oferecer um serviço em troca de outro que precisa, anuncie a permuta. Quem sabe a escola do seu filho ou o dono do imóvel que você paga aluguel também podem aceitar permutar algo. Pense em como essa troca pode ser útil.

⦁ Invista em Marketing: Quando se fala em investimento não quer dizer financeiro (ou somente financeiro). Quer dizer investir tempo para continuar mostrando sua empresa para o mundo. 

DICAS:Aproveite ao máximo as redes sociais e a rede de ajuda aos pequenos que surgiu com esta crise. Faça parcerias com contas de dicas no Instagram e Facebook (como “O qe fazer Pinhais”). Continue atualizando suas redes sociais, se você parar os algoritmos param de mostrar eles para todos e daí sim você cairá no esquecimento.  

⦁ Não Diminua a Qualidade: Continue fazendo ou vendendo o mesmo produto que sempre vendeu e faz você receber elogios. Não economize na sua matéria prima, tente economizar em outras coisas. 

DICAS: Busque por matérias primas mais baratas mas que podem oferecer a mesma qualidade no seu produto final. Tente fazer parcerias com outros empreendedores que usam o mesmo produto e comprem juntos, podendo negociar o valor.

⦁ Aproveite as Lives: Aproveite para estudar, para adquirir conhecimento. Para ouvir os grandes e todos que estão colocando informação e estudo a disposição (gratuitamente). 

DICAS: Tem muita informação aparecendo nas redes sociais. Fique de olho e aproveite para aprender. (exemplos: Clube da Alice e SEBRAE).

⦁ Pacotes de Benefícios: Vários pacotes de benefícios estão sendo lançados pelo Governo para manter a economia ativa neste momento. Fique de olho e se informe sobre os benefícios que você e sua empresa podem receber, qualquer ajuda é bem vinda neste momento.

DICAS: Medidas que auxiliam no pagamento dos salários, postergação de alguns tributos, pausa em prestações em bancos e auxílio emergencial para MEI e informais.

Não sabemos por quanto tempo essa situação irá durar, mas tenha força. Você é empreendedor e passaria por uma situação de baixa mais cedo ou mais tarde. Tire um tempo do dia para pensar no seu negócio, repense seus serviços e produtos e podem surgir até novos negócios em meio a crise (Uber e AirBNB surgiram na crise americana de 2008). 

A situação será mais difícil para alguns, mas tem muita gente disposta a ajudar, olhe ao seu redor e perceba quem está estendendo a mão para você e seu negócio. Juntos sempre somos mais fortes.

Joane Weinert é especialista em finanças com MBA em Finanças e Certificação ANBIMA CPA 10. Atua há quase 15 anos com atividades diversas do setor financeiro em empresas privadas e órgãos públicos.
Para mais informações @seicuidardoseudinheiro